quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Hiroshima



no último finde que o Marco esteve aqui, nossos planos eram ir para Nara, outra antiga capital japonesa, e para Tokyo.

iríamos pelo método "troca infinita de trens comuns" até Nara, e de Nara para Tokyo em ônibus noturno. no fim, como percebemos que acabaríamos chegando em Nara só no final da tarde, e não conseguiríamos ver os parques e os templos, resolvemos parar no meio do caminho, em Hiroshima, e conhecer a cidade.

tinha uma vontade muito grande de conhecer Hiroshima, pela importância histórica da cidade.





conhecemos o Memorial da Paz de Hiroshima, que é uma praça, onde ficam o A-Bomb Dome, o museu Memorial da Paz de Hiroshima, monumentos e cenotáfios em homenagem as vitimas da bomba.



o A-Bomb Dome é o que restou do prédio da antiga prefeitura de Hiroshima depois da queda da bomba no dia 6 de agosto de 1945. Foi um dos poucos prédios que continuou de pé depois da explosão. até hoje ele é preservado no mesmo estado.



esta é a Estátua das Crianças da Bomba Atômica, em memória das crianças que morreram vítimas da bomba. ela foi construída com a doação de escolas que se mobilizaram após a morte de Sadako.

...



Sadako e os grows de papel

essa é a história da menina que virou símbolo do sofrimento das crianças causado pela bomba.

aqui, é dito que, se você faz 1000 grous de papel pensando em um desejo, ele será realizado.

com leucemia, no final de seu longo tratamento, Sadako empenhou-se em fazer os 1000 grows de papéis, para realizar o desejo de manter se viva. segundo relatos, Sadako nunca se queixou de dores, apesar do tratamento doloroso e, esperançosa, fez os grous desejando que melhorasse.

apesar de não ter seu pedido atendido, a história dela ficou muito conhecida e sua morte mobilizou estudantes de todo o país, que até hoje prestam homenagem a menina, confeccionando os 1000 grous e desejando paz, para que nunca mais uma criança sofra como Sadako.



naquele dia, algumas crianças prestavam homenagem cantando:

video

Sadako tinha 2 anos de idade na queda da bomba. vítima da radiação, morreu 10 anos depois.

...



também conhecemos o museu Memorial da Paz de Hiroshima que quase deixamos de ir pensando que era caro. o ingresso custa 50 ienes (R$ 1,00).







uma maquete simulando o antes



e o depois da queda da bomba.



não restou quase nenhum prédio de pé num raio de 2km do hipocentro da explosão.

difícil de entender, difícil de escrever sobre a sensação que tive ali. algo entre tristeza, decepção e luto.

...

de Hiroshima, continuamos a "troca infinita de trens comuns" até Nara. o trem chegou na estação de Nara 5 minutos antes do ônibus partir dali da frente rumo a Tokyo. contamos com a sorte e com o folego para correr enlouquecidamente até a saída correta da estação (são 4) e até a parada do ônibus.

uffa! foi por pouco.

entramos no onibus, dormimos sem janta (pq não deu tempo!) e acordamos em Tokyo mortos de fome. hehe

de volta em Tokyo...

(ontem, vi neve pela primeira vez na vida. não vi ela caindo aqui, mas tá ali bem bonita acumulada em cima das montanhas :)

Um comentário:

marianesenna disse...

Nosssa....deve ter sido uma "loucura" estar em Hiroshima!

Chocante a cidade....

As aventuras do Marco no Japãoe stão bem engraçadas, que bom que se divertiram!

HAHAHAHAHAHAHAHHA

Em breve te mando notícias com algumas novidades!

Beijo´s!

; **